Facebook-icon  Twitter-icon

 

O prazo para submissão dos artigos encerra-se no dia 31 de agosto e o lançamento da publicação
está previsto para setembro deste ano

A Revista Tempus Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829), coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB), informa que está aberta a chamada pública para submissão de artigos científicos – em português, inglês e espanhol – para o número temático especial sobre Ética e Integridade Científica, coordenado pelas professoras Dirce Guilhem (UnB) e Maria Rita Carvalho Garbi Novaes (ESCS), e pelo professor Cesar Messias de Oliveira (UCL), a ser lançado em setembro de 2018.

Serão aceitos artigos originais, resenhas e revisões relacionadas ao tema em pauta até o dia 31 de agosto. A convocatória é extensiva à comunidade científica nacional e internacional e tem por objetivo promover a reflexão e aprofundamento do conhecimento sobre questões que emergem da prática científica.

Os artigos serão selecionados pelos critérios de ineditismo, coerência argumentativa e qualidade da construção da narrativa. Orientações sobre a submissão de artigos podem ser encontradas no endereço: http://tempusactas.unb.br/index.php/tempus/information/authors

Ética e Integridade Científica

Integridade científica representa um requisito fundamental para o processo de condução e desenvolvimento das pesquisas, especialmente aquelas envolvendo seres humanos e animais não humanos. Comportamentos questionáveis podem emergir em todas as fases da pesquisa, especialmente quando os pesquisadores se sentem pressionados para publicar ou conseguir financiamentos. O processo de disseminação dos resultados dos estudos merece especial atenção, sobretudo quando as evidências geradas apresentam potencial para serem incorporadas às políticas públicas de saúde.

Pode-se definir integridade científica como a adesão ativa a princípios éticos e padrões profissionais considerados essenciais para a prática científica responsável. Implica na adoção de princípios, valores e práticas incorporadas no processo de capacitação pessoal e profissional e não apenas uma aceitação passiva de regras consideradas impositivas. Nesse contexto, princípios éticos podem ser compreendidos como honestidade, veracidade e confiabilidade em todo o processo de condução e disseminação das pesquisas.

Como contraponto, a conduta imprópria em pesquisa – ou a má prática científica – pode ser definida como o “comportamento adotado pelo pesquisador, intencionalmente ou não, que fica aquém das boas normas éticas e científicas”. É um problema global que acompanha o desenvolvimento científico e tecnológico, especialmente no que se refere aos estudos envolvendo seres humanos.

A ideia de dedicar um número especial da Revista Tempus à temática da integridade científica se deve ao fato de que houve avanços na discussão internacional e brasileira, especialmente por parte de agências de fomento que incluíram em suas agendas a elaboração de diretrizes sobre conduta responsável na ciência. As universidades estão em processo de criação de comitês institucionais voltados para minimizar as consequências da conduta imprópria e contribuir para a capacitação de pesquisadores e jovens cientistas. As publicações científicas têm buscado contribuir para este debate, observando normas internacionais de integridade nas publicações. Por outro lado, os pesquisadores não querem ter seus nomes associados à má conduta científica e buscam assumir atitudes responsáveis no processo de fazer ciência.

Confira abaixo o cronograma da chamada pública.

Submissão: até 31 de agosto de 2018
Resultado final: até setembro de 2018
Lançamento: setembro de 2018

Educação, Equidade e Saúde
 
Estudos Comparados
 
 
observarh2
 
obteia
 
 
 
 
saudelgbt2
  
oiapss2

Notícias