Facebook-icon  Twitter-icon

 

Observatório da Saúde LGBT discute saúde da população trans no Dia Nacional da Visibilidade Trans

 

Na terça-feira, 30, o Observatório da Saúde LGBT, vinculado ao Núcleo de Estudos em Saúde Pública do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da Universidade de Brasília (NESP/CEAM/UnB), participou do debate realizado na Faculdade de Ceilândia (FCE) da UnB. O evento aconteceu no auditório local, onde foi discutida a saúde da população trans com Isabel Amora, do HUB, e Edu Cavadinha, coordenador do observatório. 

O encontro faz parte da agenda do Dia Nacional da Visibilidade Trans, promovida pela comunidade trans, na qual foram debatidos avanços em saúde, empregabilidade e direitos. Nessa semana da visibilidade, o público universitário e a rede informal de apoio no Distrito Federal promoveram discussões temáticas. De acordo com Letícia Lima, enfermeira e pesquisadora do observatório, esses espaços são de suma importância para os profissionais de saúde. “Aqui os profissionais podem aprender mais sobre a temática e buscar especialização na área, além de entender que as pessoas trans são muito mais que sua identidade de gênero”, afirma a pesquisadora.

 

 
observarh2
 
 
Observatório da Saúde Indígena
 
Saúde LGBT
 
oiapss2
 
Educação, Equidade e Saúde
 
Estudos Comparados
 
Rede de Observatórios em Saúde e Equidade
 

Tempus

As Diretrizes de Avaliação da TEMPUS consideram inicialmente o foco da revista (com destaque para epidemiologia; saúde e sua discussão nas ciências sociais e humanas; educação e promoção da saúde; Bioética, tecnologia da informação em saúde, comunicação c